.

15 abril 2018

Planejamento: √Č preciso ter para ser feliz?

✎ Por Fernanda Fusco
A partir do segundo semestre de 2017, percebi que alguns dos atuais produtores de conte√ļdo para YouTube tinham grande influ√™ncia sobre as crian√ßas da minha turma. Achei um tanto assustador, j√° que com apenas 5 anos suas brincadeiras e conversas refletiam falas, gestos e temas tratados nos v√≠deos destes "fen√īmenos da internet". A situa√ß√£o √© preocupante porque, apesar de o conte√ļdo destes youtubers ser direcionado ao p√ļblico infantil (com v√≠deo dispon√≠veis at√© no YouTube Kids), estimulam comportamentos inadequados como o consumo desenfreado e a prefer√™ncia por alimentos n√£o-saud√°veis.

Confecção coletiva de um mural com rostos felizes
Conversando com a minha parceira Daniela e considerando o tema de estudos de nosso grupo de forma√ß√£o de professores (cidadania), decidimos que o nosso primeiro bimestre de 2018 seria norteado por a√ß√Ķes que visassem conscientizar as crian√ßas a respeito do consumo consciente (um dos princ√≠pios da sustentabilidade), a alimenta√ß√£o saud√°vel, valorizar comportamentos √©ticos e morais, assim como promover reflex√Ķes sobre o conceito de felicidade: ser√° que √© preciso ter para ser feliz?

Além dos objetivos listados em nosso plano de ensino atual (e divididos pelos campos de experiência de acordo com a BNCC), pensamos em outros objetivos específicos e relacionados aos temas geradores de nossa proposta para o primeiro bimestre. Pretendemos, portanto, fazer com que as crianças:

• Identifiquem, valorizem e dialoguem sobre comportamentos √©ticos e morais, como a gratid√£o, a gentileza, o companheirismo, entre outros;

• Reflitam acerca do conceito de felicidade, compartilhem suas opini√Ķes sobre este sentimento e compreendam que n√£o √© preciso possuir algo materialmente para ser feliz;

• Conhe√ßam a realidade de crian√ßas que fazem parte de outros grupos sociais, comparem com suas pr√≥prias viv√™ncias e infiram sobre o que as faz felizes;  

• Valorizem atitudes que envolvam o consumo consciente, como a troca de brinquedos e a produ√ß√£o de objetos com materiais reaproveitados; 

• Conhe√ßam alguns dos direitos b√°sicos do consumidor, despertando a aten√ß√£o para instru√ß√Ķes de brinquedos, a seguran√ßa de produtos, o direito de escolher e propiciar o debate sobre publicidade infantil; 

• Conhe√ßam e experimentem os diferentes tipos de alimentos, suas origens e contribui√ß√Ķes para a nutri√ß√£o humana, al√©m de identificar aqueles considerados n√£o-saud√°veis; 

• Identifiquem comportamentos inadequados nos v√≠deos de produtores de conte√ļdo para a internet, como o consumo desenfreado, a prefer√™ncia por alimentos n√£o-saud√°veis e o desperd√≠cio; 

• Conhe√ßam produtores de conte√ļdo para a internet que respeitam a inf√Ęncia e que n√£o apelem para o marketing de produtos infantis.

Identifica√ß√£o da palavra felicidade na letra da m√ļsica de Seu Jorge
Algumas sugest√Ķes de conte√ļdos e procedimentos que levantamos a princ√≠pio s√£o: identifica√ß√£o do que √© felicidade e compara√ß√£o com outros sentimentos, leituras e m√ļsicas que remetem ao tema (an√°lise e ilustra√ß√£o), escrita coletiva de listas (ex: o que me deixa feliz?), grava√ß√£o de v√≠deo (entrevista e pesquisa com membros da comunidade escolar), a realidade de outras crian√ßas, relacionar sensa√ß√Ķes com sentimentos ou emo√ß√Ķes a partir de leituras, m√ļsicas e outras viv√™ncias (ex: o que voc√™ sente quando...?), mercado de pulgas (troca de brinquedos e livros), produ√ß√£o de brinquedos e/ou arte-objetos com materiais reaproveitados, conscientiza√ß√Ķes a respeito da preserva√ß√£o do meio ambiente, alimentos, recursos naturais e identifica√ß√£o de situa√ß√Ķes onde haja desperd√≠cio, o processo de cria√ß√£o e produ√ß√£o de objetos (livros, brinquedos, alimentos, roupas, etc., identifica√ß√£o de comportamentos inadequados em v√≠deos de produtores de conte√ļdo para YouTube, o objetivo por tr√°s da produ√ß√£o desses v√≠deos, apresenta√ß√£o de youtubers que respeitam a inf√Ęncia, escrita coletiva de coment√°rios ou e-mails, conversas sobre o direito de escolher, a seguran√ßa e instru√ß√Ķes dos produtos, resolu√ß√£o de situa√ß√Ķes-problema e an√°lise de v√≠deos publicit√°rios destinados ao p√ļblico infantil.

Conversaremos tamb√©m com os respons√°veis pelas crian√ßas com o prop√≥sito de conscientiz√°-los: embora saibamos que a proibi√ß√£o do acesso a determinados conte√ļdos depende das regras de cada fam√≠lia, √© importante que estejam cientes sobre os comportamentos inadequados que s√£o incentivados e que precisamos construir um ambiente de di√°logo junto aos pequenos para que reflitam, analisem e considerem os objetivos por tr√°s da produ√ß√£o destes v√≠deos (que vai muito al√©m do mero entretenimento).

Um coment√°rio:

  1. Eu fico besta com esse blog. Que incrivel esse planejamento, a proposta.
    Durante um tempo fiquei com o fund 1 para aulas extra curriculares e de fato, eles reproduziam o tempo todo o que tinha na internet.
    Propostas como a sua são necessárias em sala de aula hoje, eu quando adolescente tive problemas com internet e achava que só com aquilo podia ser feliz, passei por alguns abusos e se não fosse pelos meus pais terem freado vai saber onde iria parar.

    √Č necess√°rio dialogo com crian√ßas e respons√°veis sobre o tema.

    Parabéns!

    Abraços de Luz
    Blog Della
    www.blogdella.com

    ResponderExcluir

imagem-logo