29 junho 2017

Avaliação: Autoavaliação na Educação Básica

Mãozinhas fofinhas fazendo uma autoavaliação no Infantil I <3

Durante toda a minha educação básica, eu sequer havia ouvido falar em autoavaliação: só fui conhecer este termo na graduação, quando meu grupo e eu tivemos que avaliar um de nossos trabalhos para compor parte da nota final. Lembro que nessa e nas outras vezes em que me avaliei senti muita dificuldade: como recordar de todo o percurso e me dar uma nota justa? Será que se eu me avaliasse com um 10 seria muita falta de modéstia? Um 7 seria muito pouco para o meu esforço e dedicação? Será que minha professora concordaria com isso? Qual nota será que ela me daria? Talvez se eu tivesse vivenciado essa experiência anos antes, não seria tão complicado e eu não teria receio em ser mais honesta e espontânea!

Mas será que é possível propor autoavaliações durante a educação básica? Será que as crianças e adolescentes têm maturidade para refletir acerca de seus comportamentos, conhecimentos, habilidades, competências...? Ao fazer estágio em uma escola de Educação Infantil da rede particular, descobri que sim, é possível fazer desde muito pititico!

Sempre realizo autoavaliações com os alunos e estas complementam os meus registros sobre cada um. Ela pode ser realizada com toda a turma ou individualmente, você orientando item por item ou deixando que leiam sozinhos, em folha impressa ou no próprio computador, conversando coletivamente e perguntando como cada um está preenchendo ou deixando-os em silêncio... Depende de como você ou a turma preferir! O importante é adequar a linguagem à cada faixa etária (ou explicar o significado das palavras que não conhecem), pensar em itens para avaliar inspirados em sua rotina (nas regras de convivência construídas pelo grupo, por exemplo) e orientá-los para serem sinceros, já que deverão observar o que ainda precisam melhorar para um próximo período (mês, semestre, ano). Propor para que utilizem lápis-de-cor ou giz-de-cera para colorir deixa o registro muito mais visual e fácil de interpretar!

É importante lembrá-los também com frequência para direcioná-los ao longo do ano:
Vocês disseram na autoavaliação que sempre ajudam a organizar a sala, mas é isso o que está acontecendo agora?
Lembra na autoavaliação que você disse que iria melhorar em relação ao convívio com os colegas? Você acha que deve se esforçar um pouco mais?
Na autoavaliação, você disse que no mês passado não caprichava tanto em suas atividades. Agora vejo que está se dedicando mais!
O resultado sempre é muito positivo, mesmo que realizada apenas uma vez! As crianças e adolescentes normalmente demonstram grande interesse em superar o que consideram negativo e adoram fazer comparações no final do período para descobrir o que mudaram!

Para se inspirar, deixarei links de algumas autoavaliações que fiz ao longo desses anos:


E você, já trabalhou com autoavaliações? Relate as suas impressões nos comentários! =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

imagem-logo